quinta-feira, 7 de março de 2013

Aula


Programação da aula
·         Objetivo da equipe
A equipe tem o objetivo de desenvolver o conhecimento e o ensino-aprendizagem com as crianças das séries iniciais em escolas inclusivas.
·         Estrutura curricular
1-Modalidade: educação básica – séries iniciais
2-Componente curricular: ciências
3-Tema: animais (conhecendo os animais)
·         Dados da aula
1-Título: Conhecendo os animais
2-O que o aluno poderá aprender com esta aula: O objetivo da aula é que o aluno conheça os principais animais que são vistos por eles no dia-a-dia, que aprendam a escrever seus nomes e a desenvolver o cognitivo, intelectual e também o raciocínio lógico, já que vão precisar associar os nomes dos animais com as figuras visuais e seus respectivos sons.
3-Duração: 1 aula/ 45 minutos
4-Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno: É proposto que o professor faça uma breve introdução do que vai ser visto na aula seguinte, colocando-os em harmonia com o assunto. Os alunos vão ficar mais atentos quando ouvirem ou encontrarem assuntos relacionados com o tema a ser desenvolvido na turma.
5-Palavras-chave: animais, mamíferos, répteis, cadeia alimentar;
·         Estratégias e recursos
1-Passo a passo da aula: Iniciaremos a aula mostrando alguns animais mais conhecidos em todo o contexto do dia-a-dia das crianças, fazendo com que eles memorizem ou se lembrem de algum, após essa visualização colocar os sons dos mesmos animais para eles associarem com a imagem e tentarem descobrir os nomes dos respectivos bichos. Com isso eles já estarão mais preparados para receber uma folha contendo quatro doa animais que foram exibidos, para colorirem e escreverem seus nomes em baixo dos mesmos, assim, fixarão os nomes, as imagens e os sons de alguns dos variados bichinhos visto por eles no decorrer dos dias, ajudando também na escrita, na fala, e na observação para desenvolver a atividade proposta.
2-Recursos utilizados: Nesta aula seriam utilizados vídeos e iamgens para mostrarem os animais, a multimídia para a realização da tarefa de relacionarem sons, imagens, nomes e o que vier em suas mentes que talvez, estejam associados com a atividade.
·         Avaliação
A avaliação seria feita a partir do proposto em sala de aula. A associação proposta, a escrita correta dos animais, e a relação de aprendizagem e desempenho do aluno na tarefa.

Alguns vídeos que possam ser utilizados:
Imagens retiradas do: www.google.com.br/ imagens

domingo, 6 de janeiro de 2013

Inclusão da Tecnologia nas Escolas

Pela dificuldade com a interação da tecnologia já citada anteriormente no blog, postarei um vídeo para nós refletirmos um pouco e outro que, apesar de estar em inglês, mostra a evolução da educação mundial.

http://www.youtube.com/watch?v=0oCtlQXy-i4

Tecnologia nas Escolas



A integração da tecnologia na educação brasileira de hoje é um assunto que causa uma certa polêmica.

Ainda hoje são pouquíssimas as escolas publicas que já tem seu próprio laboratório de informática. O investimento do governo ainda é muito fraco nessa área. O que ainda piora é a comodidade dos professores em buscarem aprimoramento para receberem bem a “educação tecnológica”.

Se os professores buscassem mais e aos poucos fossem incluindo a tecnologia em suas aulas, já seria um grande avanço. Talvez com isso o governo se preocupasse mais em investir mais dinheiro. Há também o caso de escolas que receberam os equipamentos, fizeram as adaptações necessárias para eles, mas eles ainda não foram instalados, ou não funcionam.

Além disso, temos também o problema da falta de zelo por parte daqueles que já possuem seus equipamentos.

Tecnologia na Educação Especial


Minha postagem de hoje é para falar da importância da tecnologia no desenvolvimento de uma criança com deficiência, seja ela qual for.

Ainda hoje há um preconceito com pessoas com deficiência. Tem pessoas que quando olham uma criança com deficiência, seja ela intelectual, auditiva, física ou visual, sentem pena dela. Mas o que elas não percebem é que essa mesma criança tem as mesmas capacidades que uma pessoa “normal”.

Em muitas escolas especializadas, além de usarem brinquedos pedagógicos, utilizam também a tecnologia para o melhor desenvolvimento das crianças e para que elas não se sintam excluídas por não conseguirem fazer uma coisa que todas as outras crianças conseguem. Claro que no caso da deficiência tem que fazer algumas adaptações de acordo com a dificuldade da criança.

Ainda não são todas as crianças que podem ter esse contato com a tecnologia, mas acredito que se nós, professores e futuros professores, nos empenharmos para que toda criança, com deficiência, de escolas públicas consigam ter esse acesso.